Situado en el centro de España, Salamanca debe su impresionante belleza de las canteras de piedra arenisca cercanas de las que muchos de los edificios de la ciudad fueron construidos... *

Salamanca


Situado en el centro de España, Salamanca debe su impresionante belleza de las canteras de piedra arenisca cercanas de las que muchos de los edificios de la ciudad fueron construidos. La cola brillante luz emana de la piedra en la puesta del sol se ha ganado el apodo de Salamanca "La Ciudad de Oro." La ciudad universitaria desde 1218, Salamanca sigue siendo el hogar de una de las mejores universidades de Europa. La ciudad está llena de arquitectura histórica, incluyendo la del siglo 12 la Catedral Vieja y la Casa de las Conchas, la estructura del siglo 15 adornado con cientos de arenisca de conchas. Las visitas a Salamanca es la frecuencia que comienzan en la Plaza Mayor, la plaza barroca donde los estudiantes se reúnen en todas las horas de comer, beber y cantar. Su entusiasmo y confianza oferta aseguramiento Que el futuro de Salamanca será el brillante oro más allá de los su.

Salamanca España



Located in central Spain, Salamanca owes its breathtaking beauty to the nearby sandstone quarries from which many of the city’s buildings were constructed... *

Salamanca


Located in central Spain, Salamanca owes its breathtaking beauty to the nearby sandstone quarries from which many of the city’s buildings were constructed. The glowing light that emanates from the stone at sunset has earned Salamanca the nickname “The Golden City.” A university town since 1218, Salamanca is still home to one of Europe’s finest universities. The city is filled with historic architecture, including the 12th-century Catedral Vieja and Casa de las Conchas, a 15th-century structure ornamented with hundreds of sandstone shells. Visits to Salamanca often begin at the Plaza Major, a Baroque square where students gather at all hours to eat, drink and sing. Their enthusiasm and confidence offer assurance that Salamanca’s future will be as bright as its golden past.

Salamanca Spain

Países com os maiores salários 2015... *

As seguinte estatística de salarios médios é ajustada para paridades de poder aquisitivo (PPP), ou seja, os níveis salariais relatados são ajustados para baixo em países de alto custo, e para cima em países de baixo custo. Por essa medida, o Estados Unidos e Suíça têm os mais altos níveis de salários relativos.
País Rendimento disponível em 2012 em dólares anuais (PPP) Dedução obrigatória O lucro bruto em dólares anuais (PPP)
1  Estados Unidos 44.753 29,6% 55.047
2  Irlanda 38.210 25,9% 51.565
3  Luxemburgo 33.373 36,6% 52.639
4  Austrália 33.319 32,9% 49.655
5   Suíça 32.066 39,8% 53.265
6  Canadá 31.501 30,8% 45.521
7  Reino Unido 29.938 32,3% 44.222
8  Coréia do Sul 29.038 21,0% 36.757
9  Noruega 28.543 38,5% 46.410
10  Dinamarca 27.424 39,1% 45.031
11  Japão 23.486 31,2% 34.137
12  Áustria 22.813 48,9% 44.644
13  Finlândia 22.548 42,5% 39.214
14  Suécia 22.512 43,0% 39.494
15  Holanda 22.064 52,7% 46.646
16  Alemanha 21.187 49,7% 42.121
17  Bélgica 20.894 56,0% 47.487
18  Israel 20.795 27,6% 28.722
19  Espanha 20.232 41,4% 34.525
20  França 19.721 50,2% 39.600
21  Croácia 18.575 42,3% 32.193
22  Itália 16.789 50,4% 33.849
23  Grécia 15.142 41,9% 26.062
24  Portugal 14.621 36,7% 23.098
25  Polônia 12.582 40,4% 21.110
26  República Checa 11.637 43,2% 20.487
27  Eslováquia 11.479 43,2% 20.210
28  Estônia 10.642 41,6% 18.222
29  Hungria 10.288 49,4% 20.332
 

A luta contra a expansão da democracia... *

Durante a Guerra Fria, os Estados Unidos adotaram o conceito de contenção desenvolvido por George F. Kennan como uma estratégia para ajudar a prevenir a propagação do comunismo. Agora, em uma inesperada adaptação deste conceito, poderes autoritários influentes da Rússia e da China têm desenvolvido seu próprio tipo de contenção. Esta nova versão, uma mudança substancial na idéia de Kennan, não tem como escopo conter a tirania, em vez disso trata de inibir a propagação da democracia.

Durante a última década, os regimes em Moscou, Pequim, Riyadh, Caracas e Teerã têm usado modernas técnicas para acabar com dissidentes internos. A supressão de vozes democráticas dentro de suas fronteiras tem sido cada vez mais sofisticadas. Governos repressivos aprenderam a usar a lei para reger com mão pesada contra a sociedade e a oposição política. Eles adotaram remaneiras de mercado, mas, em seguida, usaram o mercado para modernizar as ferramentas de repressão autoritárias.

Esses governos não só atualizaram os métodos para conter o possível avanço da democracia em seus países. Eles deram um salto decisivo para um novo nível qual seja:  minar a democracia para além de suas fronteiras, a fim de tentar preservar a continuidade de seu estilo de governo. Este fenômeno é um sinal de que os países autoritários têm reconhecido que, na era da globalização, regimes de segurança não podem ser alcançados apenas através do controle interno. A proliferação de instituições regionais e internacionais com base na legalidade da promoção dos valores democráticos, junto com o crescimento intenso e integração global através da Internet, são agora considerados uma ameaça direta a permanência no poder de governo autoritários.

Leia mais em http://internacional.elpais.com/internacional/2015/01/23/actualidad/1422037555_496657.html


Estudos da televisão estatal chinesa CCTV em Nairobi (Quénia), em junho de 2012.  / SIMON MAINA (AFP)

O cérebro saudável e exercitado pode estar mais apto a resolver problemas e essa capacidade é especialmente importante no ambiente corporativo, no qual as decisões envolvem escolhas complexas... *

Imagem de cerebro

 Para o professor e pesquisador da Escola de Medicina da Universidade de Nova York Elkhonon Goldberg, o processo determinante no ambiente executivo é uma das manifestações mais interessantes do processo cerebral e sua acuidade pode ser preservada por meio do fitness cognitivo, que consiste, basicamente, em exercitar o cérebro.

No Brasil, os exercícios cerebrais podem ser obtidos no site Cérebro Melhor (http://www.cerebromelhor.com.br), baseado no programa SBT/Happy Neuron, licenciado pela Scientific Brain Training, que já ganhou 57 milhões de acessos em todo o mundo. No entanto, a eficácia da “malhação” cerebral divide a avaliação dos especialistas.

Goldberg, que proferiu a palestra Os Avanços da Neurociência e as Novas Fronteiras do Desempenho Humano durante o Conarh em agosto, explica que lobo frontal do cérebro, responsável pela capacidade humana de lidar com novidades, discriminar questões ambíguas e decidir entre elas, é a última parte do órgão a se elaborar plenamente e a primeira a envelhecer.

Segundo ele, apenas por volta dos 35 anos de idade é que o lobo frontal está completamente formado. “É por isso que os executivos mais jovens não estão aptos a tomar decisões estratégicas relevantes”, justifica. Por outro lado, como o envelhecimento afeta essa mesma parte antes das demais, os mais velhos têm maior dificuldade em lidar com situações novas. “Os executivos permanecem bons em sua profissão porque continuam exercendo as mesmas atividades e elas deixaram de ser novas para eles”, pontua.

O especialista defende o fitness cognitivo por meio de jogos de computador com orientação neurocientífica e afirma que esses exercícios preservam a memória, a concentração e outras habilidades. O sócio-fundador do Cérebro Melhor, Luiz Moraes, explica que as atividades do site visam a estimular cinco habilidades do cérebro: atenção, linguagem, memória, raciocínio lógico e visão espacial. “Um cérebro saudável pensa mais rapidamente e adquire uma percepção mais eficaz para resolver problemas e encontrar as soluções que determinadas situações nos exigem”, garante. Reafirmando os comentários de Goldberg, ele reforça que outro aspecto relevante de um cérebro exercitado é poder evitar as perdas cognitivas resultantes do avanço da idade.

Tanto Goldberg quanto Moraes comunicam que o desenvolvimento dos exercícios cerebrais tem suas raízes no avanço dos estudos da neurociência, que levou os cientistas a perceberem que o cérebro pode ser alterado na idade adulta. Quando os pesquisadores descobriram que a plasticidade cerebral (capacidade do organismo em produzir novos neurônios) não se esgota na infância e que as reservas cognitivas (habilidade do cérebro para buscar novos caminhos de evolução) são permanentes, criaram exercícios para estimular ambos os processos.

No Brasil, o Cérebro Melhor, disponibiliza 20 exercícios em sua página e já conta com uma média de 40 mil acessos por mês. No resto do mundo, a Brain Training oferece 60 exercícios cognitivos e tem uma média de 90 mil acessos por mês. Segundo Moraes, a justificativa para o Brasil ser um dos países que mais acessa o programa é o fato do Cérebro Melhor ser uma novidade por aqui, enquanto já é conhecido em outros lugares.

Tríade cognitiva

Embora respaldado por institutos internacionais de neurociência, a utilidade dos exercícios do Cérebro Melhor não é unanimidade para os profissionais da área de psicologia. O coordenador-geral do Instituto de Saúde Cognitiva Aplicada (Insca), Anderson Xavier de Oliveira, acredita que os exercícios podem ser interessantes, mas ainda assim, recomenda as pessoas a procurarem profissionais capacitados para auxiliarem-nas na resolução de problemas e na estimulação cerebral. “O trabalho desses profissionais é baseado em muitos anos de pesquisa e os resultados são comprovados cientificamente, enquanto esses exercícios online ainda não têm confirmação sobre sua eficácia”, argumenta.

A diferença entre o trabalho realizado pelos exercícios do Cérebro Melhor e a linha terapêutica cognitivo-comportamental, defendida por Oliveira, é que o primeiro baseia-se em exercícios exclusivamente neurológicos e a segunda é suportada pela tríade cognitiva, que envolve comportamento, pensamento e sentimento. “Esses três pilares estão diretamente ligados um ao outro. No trabalho, exemplificativamente, quando se tem a sensação de que não está conseguindo realizar bem as suas atribuições, começa-se a pensar que a qualquer instante pode receber represálias da empresa ou do chefe, o que acaba gerando na pessoa uma reação negativa”, expõe Oliveira.
z
Segundo com sua experiência, a maior preocupação com a saúde do cérebro atualmente é evitar a sobrecarga, que muitas vezes acomete os indivíduos em função do grande número de atividades que são realizadas no dia a dia. “Hoje temos a necessidade de manter a mente hiper estimulada, porque recebemos muitas comunicações diariamente e estamos sempre com a atenção oscilante entre assuntos profissionais, pessoais, sociais; e isso nos causa sempre a sensação de estarmos perdendo alguma coisa”, analisa e orienta: “É aí que é necessário começarmos a colocar prioridades para conseguirmos nos organizar melhor”.

Fonte: www.maisde50.com.br/blogdaredacao.asp
Imagem: www.google.com.br/imgres/gratis

Rumo a 2015